· HOME
· CONVÊNIOS
· CEPAC em FOCO
· ATENDIMENTO
  Setor RH
  Humanização
  Fale conosco
· ACESSO EXCLUSIVO
  Ao Laboratório
· RESULTADO ON-LINE
  Paciente
  Médico
  Convênios
· INSTITUCIONAL
  Laboratório
  Equipe
  Cidades Presentes
· PROCEDIMENTOS
  Busca por Assunto
 
   
Picos, segunda-feira, 1 de setembro de 2014  
Informes Técnicos
Liquidos biológicos
Líquido Amniótico

O que é?

A amniocentese, ou seja a aspiração transabdominal com agulha, de 10 a 20 ml de líquido amniótico para análise, é indicada se houver uma história familiar de defeitos genéticos, cromossômicos ou do tubo neural. Pode ser efetuada somente quando o nível de líquido amniótico atingir 150 mL.

Objetivos:

  • Determinar anormalidades fetais, particularmente defeitos cromossômicos e do tubo neural;

  • Detectar anormalidades tais como doença hemolítica do recém-nascido, desordens metabólicas, desordens de aminoácidos e mucopolissacaridose;

  • Determinar a maturidade pulmonar fetal;

  • Medir os níveis amnióticos de estriol e hormônio tireoidiano fetal;

  • Identificar o sexo do feto quando um ou ambos os pais são portadores de uma desordem ligada ao sexo;

  • Diagnóstico pré-natal de defeito da 21-hidroxilase, rubéola e toxoplasmose.

Preparo do paciente:

Pedir ao paciente urinar imediatamente antes do teste.

Método:

Punção aspirativa por agulha do líquido amniótico sob anestesia local.

Valores de referência:

Cor: clara, com flocos brancos de caseosa de vérmix em um feto maduro.

Bilirrubina: ausente a termo.

Mecônio: ausente (exceto em apresentação sentada).

Creatinina: > 2 mg/dL em um feto maduro.

Proporção lecitina para esfingomielina (L/E): > 2 geralmente indica maturidade pulmonar fetal.

Fosfatidil-glicerol: presente.

Glicose: < 45 mg/dL.

Alfa-fetoproteína (AFP): varia com a maturidade fetal.

Bactérias, vírus como rubéola e protozoários como toxoplasmose: ausentes.

Cromossomos: cariótipo normal.

Acetilcolinesterase: ausente.

17-OH-progesterona: 60 a 450 ng/dL entre 14a e 21a semanas de gestação.

Achados anormais:

Cor: Líquido cor “vinho do porto” pode indicar placenta prévia. O sangue fetal pode indicar comprometimento dos vasos fetais, placentários ou do cordão umbilical.

Bilirrubina: Altos níveis podem indicar doença hemolítica do recém-nascido em gravidezes isoimunizadas.

Mecônio: A presença indica hipotensão ou sofrimento fetal.

Creatinina: Menos que 2 mg/dL sugere imaturidade fetal (menos que 37 semanas).

Proporção L/E: Menor que 2 indica imaturidade pulmonar.

Fosfatidilglicerol: A ausência indica imaturidade pulmonar.

Glicose: O aumento excessivo ou próximo ao termo indica hipertrofia do pâncreas fetal.

AFP: Aumentos inapropriados indicam defeitos do tubo neural, morte fetal iminente, nefrose congênita ou contaminação por sangue fetal.

Bactérias: A presença indica corioamnionite.

Acetilcolinesterase: A presença pode indicar defeitos do tubo neural ou outras malformações sérias.

Exames correlatos:

  • Toxoplasmose IgM

  • Rubéola IgM